Cheiro de cloro na piscina? Pode ser falta de cloro

Existe um mito popular que afirma que o forte cheiro de cloro percebido nas piscinas, principalmente naquelas aquecidas, é resultado do excesso do produto na água, o que é prejudicial aos banhistas. Na realidade, ao contrário do que se pensa, quando a piscina apresenta o cheiro que costuma ser associado ao cloro, significa a ausência dele e a formação de cloraminas.

O que são Cloraminas

As cloraminas são subprodutos formados pela combinação do cloro com resíduos orgânicos não eliminados, como por exemplo, urina, suor, protetor solar, descamação da pele etc. Isso não quer dizer que o cloro ali presente não elimina matéria orgânica, mas que a quantidade aplicada não é suficiente para combater as impurezas existentes na água.

Como resolver o problema

Para combater o cheiro forte, o tratamento se dá em duas partes: primeiro deve-se eliminar as cloraminas para então adicionar o cloro. Para as cloraminas, o mais indicado é utilizar um oxidante para acabar com a matéria orgânica existente na água. Porém, por não ter ação desinfetante, o seu uso não substitui o cloro, que deve estar sempre com residual na água entre 1 e 3 ppm após a oxidação. Para medir o cloro use um teste de piscina.

 

Autor: Hidroall

Artigos relacionados: “Como medir o pH e cloro”, “Água cristalina”.

Produtos relacionados: cloro, teste de piscina, oxidante.

Importante: este é apenas um guia, NÃO nos responsabilizamos por qualquer problema futuro que possa a vir ocorrer ao segui-lo. Sempre indicamos a presença de um profissional.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *